Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Amor

Amor!
O Amor não tem máscaras,
ele é o que é e nada cobra.
Quem cobra é a dúvida,
o medo da solidão,
e quando cobra,
já não está,
ficou apenas,
solidão...
O bom da vida,
é que ela se refaz a cada dia,
e a cada novo dia,
uma nova chance de vida nova!
Mas a dificuldade está em realmente,
se livrar dos velhos pensamentos e hábitos,
pra poder ver esta Beleza que se renova,
fora e dentro da gente...
Quem sabe,
renovado,
com mais desprendimento e menos preconceito,
possa minha percepção do mundo e de mim mesmo aumentar,
e eu me tornar mais e mais livre daquilo que acho que sou,
pra me tornar de verdade o que sou...
Amor!

sábado, 18 de dezembro de 2010

Sagrado

        O que é Sagrado?

         Mesmo quando sabemos, compreendemos e vivenciamos o que é, como colocar este conceito em palavras?
         A forma mais simples e ao mesmo tempo mais completa que encontre foi:
          “Sagrado é a experiência que o ser humano há com o Divino.”
         Está preciso e precioso o verbo haver, pois quem contém é o Divino, somos recipientes com a possibilidade de ser veículo, e nos interessa a experiência direta, que de alguma forma há em todas as Religiões, Culturas Antigas e Escolas de Sabedoria.
         Que parte nossa tem a possibilidade de vivenciar este contato com o Divino?
         Existe a possibilidade de expandir esta vivencia, e ou a percepção dela? Que partes nossas estão presentes e ativas ou passivas neste ato?
        No momento que mais partes nossas estão presentes e alinhadas, ou seja, no momento que a gente tem corpo, emoções e mente, presentes, alinhados e unidos a uma só intenção, com a atenção focada, esta experiência tem um “sabor”, que como todo o sabor, só pode ser conhecido e reconhecido diretamente pela própria vivência da experiência. Este alinhamento é uma consequência de um exercício atencional, intencional, e que pode ser aprendido e ensinado até certo ponto, pois, relaxando o corpo, aquietando a mente, pacificando as emoções, e estando, coração corpo e mente inteiros num mesmo ato, ele pode se tornar alinhado ao Divino em nós, à nossa própria essência Divina. E podemos então celebrar a Unidade na diversidade, sendo apenas o que somos aqui e agora:  


                   Seres essencialmente Divinos respeitando a diversidade                                                                                              
           Este movimento interior de permitir que as ondas emocionais se apazigúem, (emoções como um lago sereno), de permitir que a mente fique tranqüila e esvaziada de tudo o que não serve no momento, (mente como água cristalina), e ao mesmo tempo ter um corpo relaxado e em prontidão, (corpo, como de um animal naturalmente presente), a atenção focada no agora, com a intenção de permitir-se vivenciar a percepção e a manifestação do Ser em repouso ou em movimento, com a possibilidade de ser um momento sagrado de re-conectar com Amor e Gratidão, um momento de percepção e manifestação de vários atributos Divinos, tais como: Vida, Amor, Graça, Luz, Precisão, Beleza, Alegria, Saúde, Satisfação, Felicidade, Paz, Harmonia, Fluidez, Firmeza, Poder, Sabedoria, Verdade, União, Expansão, Constrição, Fechamento, Abertura, Gratidão, Bondade, Generosidade,...etc. .Numa verdadeira dança destes atributos Divinos. Pode parecer complicado, mas é simples, o que complica é a falta de palavras com significados comuns exatos do que estamos falando, pois a metodologia científica atual ainda carece de ferramentas necessárias a verificação precisa de tudo o que podemos vivenciar e perceber, por isso utilizamos um método antigo e considerado empírico, o método da constatação. Em certo estado interior, e pela constatação direta, a gente tem a possibilidade de compreender as vivências de vários níveis e perceber a concepção construtiva ou não, implícita em cada uma delas, através das impressões recebidas.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

As Pessoas que se Realizam

O Sufi disse:

Certo dia, passei por uma aldeia onde as pessoas eram muito tristes e amargas.
-  Qual o motivo de sua tristeza? perguntei
E eles responderam:
- Nós ficamos assim temendo ir para o inferno.
Segui meu caminho e passei por outra aldeia onde as pessoas estavam frustradas e desconsoladas.
- Qual o motivo de sua aflição? Indaguei.
E eles retrucaram;
- O anseio pelo paraíso nos fez assim.
Segui andando até que cheguei a uma outra aldeia onde o povo tinha o aspecto de quem enfrentara muitas dificuldades, mas eram alegres e irradiavam esta atmosfera de alegria tranqüila.
- O que os fez contentes assim?
E eles responderam:
- O Espírito da Verdade. Nós temos visto a realidade, e isso nos fez esquecer nossos objetivos menores.

(Conto da Tradição Oral, há uma versão em Histórias dos Dervixes de Idries Shah)

Enduro

Como ganhei o Enduro da Emancipação de Novo Hamburgo em1987? Estava participando na classe estreiantes, me inscrevi no Enduro da Emancipação, sem conhecimento suficiente das trilhas da região, pois treinava mais pelos morros de Porto Alegre e Morungava. Havia participado de alguns Enduros da Gaucha Cross na época como o da Coruja Perdida, que era noturno e do Enduro Farroupilha, aquele de duplas que saia a meia noite de Porto Alegre, ia até Gramado e terminava em Capão da Canoa 12 horas depois, fazendo dupla com Rudi Wiesbauer. Voltando à Emancipação, depois de alguns minutos da minha largada, as largadas eram individuais e se não me engano de 30 em 30 segundos, tentando seguir a velocidade que a planilha pedia para o trecho, e não encontrando no terreno o ponto de referência que estava marcado pra a próxima conversão à esquerda, diminui a velocidade para perceber melhor o ambiente e me localizar dentro do que a planilha mostrava do terreno, fui ultrapassado por um dos competidores, e logo percebi que ele conhecia bem a região, pois encontrava os pontos de conversão facilmente, então relaxei e o segui, daí a competição se tornou um passeio agradável pela região, esqueci da planilha, do odômetro, do velocímetro e do relógio(os 3 ou 4 fatores de vital importância num Rali ou Enduro), e nos PCs (Postos de Controle) podia até olhar para lados pois me sobrava atenção pra outras coisas, foi uma curtição até o final. Na festa de entrega dos prêmios fiquei muito surpreso em saber que havia chegado em primeiro lugar, pois havia sido o piloto de maior regularidade. E quem vejo subir ao Pódium em segundo lugar? O piloto que eu havia seguido durante quase toda a prova. Anos mais tarde, através do Orkut, encontrei um cara, que hoje é meu amigo, Jorge Soares, que me perguntou se eu não era o Enry que havia ganhado o Enduro da Emancipação, eu disse que sim e ele me disse que ele havia ficado em segundo lugar e não sabia como que alguém de Porto Alegre havia ganho, sem conhecer bem a região. Rimos muito quando ele ficou sabendo que o segui sem preocupação quando me dei conta de que ele conhecia a região, e ele andava um pouco adiantado, acabei ganhando sem querer. Prometi que lhe daria o troféu de primeiro lugar, pois creio ser justo assim. Logo será cumprida minha promessa.

Magia e encantamento marcam a abertura do Natal Mais Encantado - Regional - GAZ - Notícias da região para o mundo

Magia e encantamento marcam a abertura do Natal Mais Encantado

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Futebol

Tudo começou há algum tempo atrás, não muito longe daqui, numa grande festa de encontro anual de toda a Grande Família. Avós, avos, pais, mães, filhos, filhas, netos, netas, bisnetos, bisnetas, tios, tias, primos e primas de todos os graus presentes... Logo após a sesta, tão necessária devido a grande comilança, alguém teve a idéia de brincar com uma bola, e logo estavam vários a se divertir com a bola, passando um para o outro...Para tornarem a brincadeira mais interessante, resolveram dividir os brincalhões em duas equipes diferentes, usando roupas de cores diferentes para não haver confusão na hora dos passes de bola... Mas, durante a brincadeira, que se tornara um disputa, alguns brincalhões esqueceram que se tratava de uma brincadeira e houve acirramento dos ânimos e até confusão...Resolveram então criar regras claras e um posto de arbitragem...Mais tarde, como algumas confusões continuavam acontecendo, resolveram colocar nas regras o termo " fair play"...Mas, para alguns este termo nunca saiu do papel, e há inclusive aqueles que nunca ouviram sequer falar nele.

YouTube - HISTÓRIA DO NATAL DIGITAL

YouTube - HISTÓRIA DO NATAL DIGITAL

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Visão

             A visão é considerada pela Ciência como um dos cinco sentidos que permite que aprimoremos nossas percepções do mundo. Quando abrimos os olhos percebemos o mundo ao nosso redor, quando fechamos os olhos temos ainda e também uma visão interior de como é o mundo e de como ele será, e também de como nós somos e como seremos.
             A Humanidade caminha rapidamente para uma maior interação entre pessoas,  e grupos de interesse comum, onde a distância já não é um impedimento, e onde os interesses comuns passam a ser mais transparentes.
             Pensava há alguns anos em criar um site, para expor alguns valores que vivi, experimentei, aprendi e acredito. Esta visão me fez criar este blog; Reencanto do Amigos, para que possamos partilhar aqui assuntos e conteúdos de interesse mútuo nas áreas das Ciências, Filosofias, Religiões, Artes, Esportes e Terapias. Para que possamos nos encantar novamente com nossas visões de futuro lindo e bom para o bem humanidade.

Sejam todos muito bem vindos a participar.

Com gratidão!

Enry